quarta-feira, agosto 27, 2008

Fds 34


O fds comecou com uma visita ao museu Van Gogh. Na 1ª vez que o visitei estava cheio de turistas e quase nem consegui ver bem os girassois, de tantos japoneses que o rodeavam. Mas numa 6f ‘a noite, estava praticamente vazio e muito circulavel.

Ha’ sempre programacao especial, uma vez que o museu fecha as 22h. Estava o dj Goldfinger e depois o Zapp String Quartet (http://www.myspace.com/zappstringquartet), com 2 violinos, 1 violencelo e 1 “viola”, uma agradavel surpresa cultural.

Depois fomos ate’ ao Pathe’ espreitar as sessoes de cinema e vimos o Get Smart, que fazia lembrar os meus sabados de manha e via o senhor apalermado a descer pela cabine telefonica e a falar ao telefone que era um sapato, ate’ acho que era a P&B. E’ divertido, tem muitas piadas non-sense mas com originalidade e fez-nos rir.
E ainda fizemos 2 doses de manjar branco mas com uma receita diferente, com mais coco ralado e maizena a menos, ja’ nao havia.

Sabado “de manha” e’ o momento das compras, com passagem pela loja portuguesa, depois em chinatown ‘a procura de “grelos” sob a forma de “broculos chineses” e depois o habitual mercado da kinker onde compramos lulas “gigantes”.

Arranjar peixe ou moluscos nao tem grande ciencia, mas ha’ experiencias estranhas, na duvida, nao vai para a grelha! O arroz de grelos saiu bem, 2 lulas sobraram para 4 pessoas, o sumo de melancia nunca desilude e nao nos cansamos de experimentar variacoes de tartes-crumble de maca.


Visitamos o jardim botanico e ficavamos com saudades do calor cada vez que entravamos em estufas tropicais e muito humidas.

Uma delas estava cheia de borboletas, enormes e coloridas.

E depois o B demonstrou os dotes culinarios com bifes ‘a cafe’ para uma mesa cheia de amigos, aprovado!


Domingo foi altura de descanso e tambem mais uma utilizacao do cartao dos museus. Fomos ‘a casa da familia Van Loon, muito curiosa e interessante. A visita comeca com um pequeno video de uma pessoa da familia que nos guia pela casa. Depois avancamos logo para o jardim e depois percorremos as divisoes da casa.

Para alem de antiga, cheia de preciosidades e bonita, tinha pormenores engracados como: varias portas falsas apenas para manter a simetria do corredor ou do quarto; portas secretas muito bem disfarcadas e janelas falsas com cortinas pintadas para “privacidade”; ja’ teve um tubo-cano por toda a casa, pelo qual a “senhora” podia comunicar directamente com a cozinha e expressar os seus desejos como “apetece-me um ferrerro rocher”... Muitos quadros, decoracao, paredes forradas com tecidos elaborados a combinar com as cortinas e as colchas, embora ache que seja padrao a mais.
De notar que existe um folheto informativo em “portugues” mas com erros terriveis, totalmente desaconselhavel!

2 Comments:

At 5:06 da tarde, Blogger Tuga em Londres said...

Esses vossos pratos estavam com um aspecto delicioso, mas essa foto com aspecto suspeito, eram as lulas quando estavam cruas??

 
At 10:32 da tarde, Blogger JoanaM said...

Não... eram as entranhas da lula gigante... Suspeito que houvesse ovas no meio, mas estavam estranhas. Na dúvida, só grelhamos o "normal" de lula!

 

Enviar um comentário

<< Home