terça-feira, março 01, 2016

Sanquin - doar sangue

Em PT era dadora de sangue, mais frequentemente na sede da CGD, que enviava o calendário das recolhas e até recebi um diploma de 10 dávidas. O grupo de dadores está activo no país todo.
É estranho mas torna-se algo "viciante" ser dador, faz sentir bem como ser humano, e é, de certo modo, saudável.
Geralmente tenho a tensão baixa, e o médico dizia para ir beber um café porque a pressão alterial mais alta não chegava aos 10. Eram sempre muito simpáticos, tinha brindes e um festim de comida logo pela manhã, que incluía pastéis de bacalhau e bolinhos, sandes, e até cerveja (acho que sem álcool). A única vez que correu mal foi quando respingou sangue depois de tirar o tubo e ficar claramente estampado na saia branca/cru de tecido grosso a atirar para o veludo. Tive de ir à Zara arranjar substituto antes de ir para o escritório...
8 anos passados na Holanda, já me tinha lembrado da coisa mas achei que seria mais difícil. Até que uma colega falou nisso e percebi que o site da Sanquin tinha informação em Inglês. Inscrevi-me, com o questionário inicial para dadores. Depois ligaram-me com mais perguntas, algumas normais, outras diferentes do que tinha em PT. Se estive fora de BeNeLux? Sim... Fora da Europa incluindo Turquia? Sim. Madeira também está na lista. Se vivi no Reino Unido? Não...
Ontem fui então para o 1o teste, mais um questionário e medições básicas no médico do posto ambulante. Pensei que ia ser um drama ter estado no Brasil há 2 semanas, mas não. Tiraram a amostra de sangue e contactam para dádiva se estiver tudo ok, ou informam se algo não estiver ok.
Simpáticos, com música e wifi na carrinha. Era ver os dadores de braço estendido e telemóvel na outra mão a navegar... dá jeito, realmente era uma questão de olhar para as outras pessoas, ver as enfermeiras a tratar das etiquetas ou espreitar o saco que se enchia do líquido escuro precioso...
Depois um chá e um snack, claramente diferente de PT, mas simpático. Bolachas, tostas ou uma "sopinha" de ervas ou tomate que eles gostam de beber num copo.
Já que não costumam fazem análises a pedido, ao menos tenho as principais e preocupantes debaixo de olho. Prevendo que esteja tudo ok, farei a 1a dádiva em terras neerlandesas em breve...