quinta-feira, março 31, 2016

RJ – Tour centro histórico p2

Passámos por uma casa onde viveu a Carmen Miranda, que talvez venha a ser transformada em museu. Atravessámos os arcos do Telles e chegámos à praça XV de Novembro (proclamação da República do Brasil), onde tem o chafariz do mestre Valentim e onde chegavam as embarcações para entrar na cidade. O edifício mais importante é o Paço Imperial (já foi Paço Real quando chegou a família real portuguesa, Palácio dos Governadores e Casa da Moeda), o 1º edifício a ter vidro nas janelas. Palco do discurso famoso com a assinatura da Lei Áurea, quando a princesa Isabel libertou os escravos.
Nos tempos “áureos”, o nosso mundo era constituído por: Portugal continental, Açores, Madeira, Cabo Verde, Guiné, S. Tomé e Príncipe, Angola, Rio de Janeiro, Moçambique, Damião e Diu, Goa, Macau e Timor...
Passámos pelo edifício da Assembleia e entrámos na igreja Nossa Senhora do Monte do Carmo, com umas pinturas muito bonitas. E também se viam muitos mosaicos coloridos e originais no pavimento.
Passámos por um sítio onde tinha “resíduos mortais de Pedro Álvares Cabral”… como? Um pé, uma mão, um pedaço de barriga?...
Depois de passar na praça Tiradentes (onde tem uma estátua equestre com D. Pedro I), fomos até à Catedral de S. Sebastião, que já tinha visitado antes, mas desta vez com guia faz sempre diferença para curiosidades e fotos em pontos estratégicos.