quarta-feira, junho 14, 2017

Moscovo

6f confirmei que não ia ter de trabalhar no fds, por isso podia... ser maluca e ir a Moscovo 1 dia... e assim foi! Já tinha visto preços dos comboios na semana anterior (220eur) e no dia anterior (270eur), mas no próprio dia já estavam bastante mais caros, quase 300eur. Mas tentei, com o cartão de crédito Visa tuguês e não estava a dar... contactei o banco em PT e... bloquearam o cartão porque o site era suspeito... devia ser equivalente à “CP” russa mas sempre é Rússia... boa, agora fico sem cartão VISA para compras online, e por lá não costumam aceitar Amex, não são BFFs dos EUA... mas para transações presenciais o cartão ainda ia funcionar.
Quase a desistir, perguntei aos consultores e sugeriram outro site Russo, onde os preços eram... 1/3! E beneficiei de um cartão russo, paguei em dinheiro. Fui!
Acordei às 5 e picos da manhã, pedi ao hotel para me arranjar um pequeno-almoço para o caminho e fui de uber até à estação. Rx na estação e lá me sentei no Sapsan, comboio das 7am que me ia levar a Moscovo em 4h. 1ª desilusão, o wifi era só para a classe executiva... na ida levei o tapa olhos e dormitei, li os panfletos e comecei um livro novo.
Cheguei! Com algum receio (bastante, que depois se revelou desnecessário, até levei a bolsa interior à volta da barriga para ter o passaporte e dinheiro em mais segurança, mas mais vale sempre prevenir que remediar... sozinha em Moscovo) e lá fui para o metro. Consegui comprar o bilhete na máquina e fui dar a volta na linha circular do metro, a 5. Posts dedicados virão!
Depois passei a ver o teatro Bolshoi, a casa do ballet e ópera Russos. Comi num restaurante pequenino do centro comercial lá ao lado e segui para a praça vermelha (posts futuros)... e depois ao Kremlin (idem, posts futuros).
E depois fui andando pelas ruas pedestres a ver as vistas, a tentar (sem sucesso) ter wifi gratuito. Entrei no Tsentralnyy Detskiy Magazin na Lubyanke, um centro comercial inteiro de 6 andares dedicado totalmente aos miúdos... lojas de brinquedos, de roupa, sapatos, cabeleireiros, pinturas, carrocéis, actividades, comida, cinema... tudo para os mais novos. Um conceito diferente e engraçado! Com algum custo (elevadores cheios, escaldas rolantes longe e também cheias) consegui chegar ao terraço, para ter uma vista (gratuita) da cidade, com os marcos mais importantes descritos. Giro!
Segui por ruas pedestres, animadas, solarengas (uma cidade com sol causa sempre melhor 1ª impressão!). Entrei numa livraria para finalmente comprar postais, tinha boa pinta. E fui a um café comer um éclair e comprei o jantar que comi no comboio de regresso (post futuro, pois). Quase a correr para o comboio de regresso, novamente às 7 mas da tarde, já custou mais um bocadinho a passar as 4h mas lá cheguei a S. Pete. E sem conseguir net, não havia uber, e não querendo arriscar táxi local (preço elevado, algum risco), fui de metro e caminhei mais um bocado até ao hotel. Resultado, foram 15.5km caminhados, estive fora do hotel cerca de 18h, foi um dia muito muito cansativo, mas valeu a pena!

E foi dia do Benfica ganhar o tetra, e do Papa visitar Fátima e de ganharmos o festival da canção! Quando cheguei ao hotel, exausta, consegui ver o fim na app da rtp play, as votações, uau! E depois deram a conferência de imprensa e a reportagem e só fechei a loja às 3 da manhã, quase com uma directa em cima! Quando cheguei pedi na recepção que me guardassem uma banana e um iogurte, ia falhar novamente o pequeno-almoço, pena, seria tipo brunch e podia comer com calma todas as coisas boas, mas fui passear e precisava de descansar, não se pode ter tudo...

Moscovo, check! Fiquei com boa impressão da cidade, com vida e alegre, diferente de S. Pete. Os consultores eram quase todos de lá e diziam que preferiam Moscovo. Menos turistas, menos palácios e edifícios monumentais, diferente...