segunda-feira, abril 30, 2018

Ruínas de Brederode

No Domingo de Páscoa (haja atraso a preparar posts) os expats sem família/ cozinha/ habilidades que lhes proporcione um borrego ou cabrito no forno e folares, juntaram-se nas bikes e foram de Haarlem até às ruínas de Brederode
Pelo caminho, um bosque giro com paisagem diferente da habitual e com um lago a lembrar praia… a época balnear ainda não tinha aberto, e nesse dia devia ter levado luvas, mas dará para mergulhos e tem profundidade de 3m.
No fim do séc XIII o Willem e a Hillegonda viviam no castelo. Fast forward, no séc XIX as ruínas foram declaradas monument nacional Holandês e começou a restauração. Agora pertencem a uma fundação e pode-se visitar de Março a Outubro. Os adultos pagam 5eur e os miúdos a partir dos 4 pagam 3eur. 
Tem vários espaços giros para visitar, com escadaria rústica, com torres, vista panorâmica para as vaquinhas no prado verde… exposição de artefactos de tortura (com cada um…)
Notas históricas da monarquia, maquetes do castelo em tempo de vida habitacional.
E umas retretes assim arejadas, talvez acenando a quem passasse nas escadas?... 

É interessante de visitar e tinha mais que visitar do que a 1ª impressão quando se chegava. Também tem espadas, escudos e cavalos de madeira para os miúdos brincarem, e uma sra perto da lareira que estava a contar histórias (coincidentemente com um nariz de proporções adequadas ao de uma bruxa má…). Têm eventos e também se pode fazer festas de anos.