segunda-feira, março 09, 2009

Bisita da Pipa e do Pedro (P2)

Domingo de manhã percebemos que havia um pneu furado numa das bikes... fomos pôr a arranjar (já descobri uma loja perto que está aberta ao Domingo e tem horários alargados) e a Pipa seguiu à (minha) pendura. Demos a volta ao Vondel Park.

Paragem obrigatória “na” árvore!

Seguimos para o Dim Sum no sítio do costume com mais pessoal, éramos 5 tugas, 2 chilenos e 1 francês. Enquanto as visitas foram ao museu de história da cidade, fui aos licores com os restantes comensais.

Fechado o museu, e como ainda havia alguma luz, fomos descobrir os pormenores descritos no guia:
Keizersgracht – o canal do imperador deve o nome ao imperador Maximiliano da Áustria, cuja coroa agracia a agulha da Westerkerk.
Nro 40-44 Groenland Parkhuizen de 1641, três armazéns que sobreviveram de entre os cinco originais nos quais a Companhia da Gronelândia armazenava o óleo de baleia. (serviria para quê, iluminar?)
Nro 123, a Huis met de Hoofden, tem cinco cabeças esculpidas na fachada, que representam deuses gregos. Interpretação da Pipa, nome romano/nome grego:
Apolo/Apolo; Hercules/Héracles; Marte/Ares

Hermes/Mercúrio; Baco/Dionísio; Vénus/Afrodite

Singel 7 – diz-se que é a casa mais estreita da cidade, fachada do século XVI com 1m de largura. Mas percebe-se que alarga para trás e “tem espaço”, ainda assim é curioso de ver.

WestIndisch Huis – Inaugurada em 1615 como mercado de carne, em 1623 transformou-se na sede da Companhia das Índias Ocidentais Holandesas, que controlava o comércio da Holanda com as Américas. (...)

Depois fomos à procura da OostIndisch Huis, mas o edifício parece pertencer agora à UvA, embora a placa mencionasse o que procurávamos...

Voltei aos licores para eles conhecerem.

Depois de terem ido conhecer Bruxelas, viagem de comboio, ainda fomos à Australian comer waffles com chocolate quente e gelado... Segundo a Pipa, estes waffles eram de Liege, porque os de Bruxelas são mais rectangulares, direitinhos e “moles”, menos crocantes. Que saudades do extinto cantinho de waffles que havia no extinto Pão de Açúcar em Almada no Centro Sul... Era um cheirinho tão bom... quentinhos com açúcar e canela!

As visitas também provaram as tartes de chocolate do Traiteur chefe, mini-stroopwafels, chocolates Droste e dubbel Vla... Levaram muitos postais, alguns souvenirs, túlipas do mercado e boas recordações!

2 Comments:

At 1:15 da tarde, Anonymous Tiago Pinheiro said...

Cara Joana,

Qual é o sítio do costume do Dim Sum?

Beijinhos.

 
At 1:22 da tarde, Blogger JoanaM said...

Olá,
O Dim Sum é no Oriental City: http://www.oriental-city.nl/info.asp?ID=6
e tem sempre muitos chinocas, o que é sempre bom sinal, eles não vão aos sítios que estão cheios de turistas se não for bom... As fotografias ajudam a escolher... Bom proveito!

 

Enviar um comentário

<< Home