sexta-feira, janeiro 21, 2011

Rep Dom – Cabarete II

No dia seguinte ao da chegada houve palestra da sra da agência, holandesa com bronzeado. Explicação em Dutch 1h, que para mim não era de grande ajuda… cuidados a beber água, o gelo é seguro, tempestades/tufões, segurança geral…
Havia wireless na recepção, dava para falar com a família pelo skype e evitar gastos exorbitantes de roaming!

Recado no quarto, contactar a recepção imediatamente. Ai… o que será? Tufão? Notícias más?
Estavam com overbooking e iam chegar muitos turistas, sugeriam troca de quarto, para o outro lado da estrada… como compensação… pulseira de tudo incluído, refeições completas e consumo no bar! Fomos ver os quartos, já não conseguimos os de 1o andar, o nosso tinha uma baratinha a sair quando o visitámos mas a sra prometeu que ia pôr produto e nunca mais vimos nenhuma :)
E tínhamos wireless no novo quarto, se fosse bem direccionado para a recepção, melhoria! A tv falhava qb mas o sr vinha logo tentar ajudar, todos muito simpáticos e prestáveis. A luz tb falta com alguma frequência, mas é reposta pouco depois, pelo menos no hotel…
Por ser época baixa, as instalções do hotel do outro lado da rua estavam vazias, as piscinas com muito bom aspecto não estavam tratadas e não dava para usar. A praia nem sempre era alternativa, foi pena...

Cabarete é conhecida mundialmente por ser spot para kitesurf e windsurf, mas não experimentámos. Quer isso dizer que havia algum vento mas até ajudava quando estava muito sol e calor.
Íamos prevenidas com repelente de insectos, também andávamos protegidas com écharpes e calças depois do pôr do sol. Nos 1os dias parecia que não ia ser problema, mas depois fui atacada sem dó nem piedade. Numa das vezes estava na varanda/terraço no r/c a coçar-me… passa o jardineiro, diz qqr coisa num espanhol dominicano mais cerrado… errr, sim comichão pois… apareceu-me 2mins mais tarde com um bocado de folha de cacto/aloe vera, cheio de “seiva” amarela, que esfreguei nas pernas e deixou de fazer comichão… que simpático!

No regresso o voo atrasou e tivémos de esperar no hotel, infelizmente estava mau tempo e não deu para a praia. O voo tinha escala em Punta Cana, com controlo canino a cheirar os passageiros e malas de mão antes de embarcar.

Na chegada a Amesterdão, vi pela janela que estavam a tirar as malas e a passar pela máquina do Raio x. Mais cães à saída do avião, na manga, controlo de passaportes na gate com muitas perguntas, quem reservou a viagem? Tinham lá amigos? Porque foram lá? 2o controlo de passaportes, mas o normal porque era um voo internacional. Mais polícias perto dos tapetes das malas. Irra!

De 26 passámos para 6 graus...
(MAR, antes que perguntes, há mais posts a seguir!)

1 Comments:

At 11:22 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Ufff.. ainda bem porque até agora estou com pena de ti.. :)

 

Enviar um comentário

<< Home