quinta-feira, janeiro 20, 2011

Rep Dom – Cabarete I

Vamos de férias? (1a semana de Novembro 2010)
Oçamento limitado, pesquisámos online e passámos às agências. Com a Arke conseguimos viagem, transfer, seguro de cancelamento e hotel com peq. almoço por 550eur, uma semana, nada mau!

Caos no check-in do aeroporto, fila enorme, tudo ao molho, holandeses a passar à frente bem ao estilo deles, como se nada fosse… a boa notícia foi conseguirmos lugares juntas no avião, a sra da agência deve ter colocado uma nota… podia-se pagar mais e garantir a reserva do lugar mas não quisémos ter mais essa despesa, tivémos sorte!
No avião passou o carrinho para uma bebida, veio o almoço, um chá, e é tudo. Mas eram 9h30 de voo… que custou… podia-se alugar vídeo/música, e claro que também se podia comprar comida ou bebidas por preços parvos… Já me sentava de lado…

Chegadas à República Dominicana, Cabarete, costa Norte, comprámos o visto no guichet, demos 5 passos e entregámo-lo ao sr seguinte, que o deitou no lixo. Que papel inútil com tão pouco tempo de vida! Transfer com ar condicionado, demasiado frio claro.

O hotel pareceu fraquinho, 3 estrelas, simples mas suficiente. Por 550eur não nos podíamos queixar! Em época baixa, nem todas as coisas estavam em funcionamento, como as piscinas (do outro lado da rua, cujas instalações tinham muito melhor aspecto mas tinha de se atravessar a rua para ir para a praia, que não chateava nada) ou a animação inexistente por falta de quorum.

Uma toalha para cada uma, mais a de praia, com 2 dias/semana em que as podíamos mandar a lavar… chega-se ao quarto e não há toalhas, porque estão a ser lavadas nesse dia/momento… ao fim do dia voltamos a ter toalhas…

TV com canais Americanos, olha pra nós a ver a Anatomia de Grey em directo!
Pequeno almoço simples e completo, alguma variedade consoante os dias, até tivémos ovos mexidos, panquecas, iguarias locais e havia sempre torradas, sumo de máquina, café, chá...

Os quartos tinham AC que, não funcionando, lá vinha o sr nosso amigo arranjar.