sexta-feira, julho 18, 2008

Senti alguma vontade/necessidade de ter uma bicicleta em Londres... e ha’ varias pistas e veem-se alguns ciclistas. Por vezes coincide com a faixa de bus e eles tambem sao “malucos”, por isso torna-se um desafio perigoso, pedalar com um autocarro de 2 andares atras’, cria algum receio de atropelamento, que acontece...
O “day travelcard” revelou-se a opcao mais util e economica, sendo valido para todas as zonas e todos os transportes.
Ao fundo a London Eye.

Tambem andei de bus, primeira fila no 1º andar, e de metro, com as suas escadas rolantes enormes.

Os comboios sao muitos e bons, frequentes, confortaveis, muito pontuais, pedem logo desculpa se atrasar um minutos e avisam que foi por motivos de sinalizacao. Nao e’ dificil comprar bilhetes e, se a pressa for muita, pode-se sempre comprar com o “pica”, a bordo, sem agravo no preco.

"Waterloo, couldn’t escape if I wanted to..."

Andamos de barco no percurso Tate-to-Tate, entre os 2 museus. Ainda nao tinha navegado no Thames (que aprendi que nao se pronuncia como “James”, mas sim como “Thams”, estranho, mas ouvido!).

O taxi foi so’ para a foto, mas e' bom que continuem a preservar o modelo antigo, apesar da publicidade.

E sempre o aviso de... Mind the gap...

... com a minha companheira de viagem de cor alegre e muito util para nao confundir com as outras mil malas de cor escura que por ai andam!