sexta-feira, fevereiro 10, 2017

Dança do leão – Ano do Galo

Em 9 anos (a caminho dos 10!!), nunca tinha ido até à Chinatown ver as celebrações do Ano Novo Chinês, mas foi desta, era Sábado e um conhecido fazia parte de um dos grupos que segurava o leão.
Pensava eu que era a dança do dragão, até a minha mãe dizer que não era (depois de ver as fotos e filmes), e realmente o folheto dizia dança do leão!
Umas cabeças, tambores e pratos, muito barulho. Do templo até à esquina da loja Dun Yong (cara, mas com boa oferta), deu-se a queima do panchão, bem comprido e vermelho, alto e a bom som para afastar espíritos malignos. E depois o leão “comeu” uma couve… acho que é para dar sorte/ trazer bom negócio à loja.
Os restaurantes chineses estavam à pinha, mas eu tinha tirado a barriga de misérias no fds anterior com dim sum e panquecas de patinho (à la Pequim).
Adeus macaco, que foi o meu ano, sem grandes facilidades, e olá ano do galo. Vais cantar harmoniosamente?...