sexta-feira, setembro 26, 2014

Restaurante Zazas

Sem referências, a E. sugeriu o Zazas e fomos experimentar a culinária deste restaurante na Pijp.
Camarões grandes em “kataifi” com risotto de allo e coentros, espuma de côco, cenoura e gengibre. Crocante, muito saboroso, toda a combinação era uma maravilha.
Carpaccio de “contrafilé” curado de vitela, com compota de cebolas vermelhas e maçã, e creme de salva. Era adocidado e delicado, fresco.
Ravioli caseiro com abóbora menina assada no forno, queijo feta e alho torrado com espuma de salva. Notava-se que não era massa de pacote, muito agradável e cremoso.
Filetes de besugo com foie gras, risotto de cogumelos selvagens e espuma de trufas.
Peito de galinha pintada recheada de queijo crème de ervas e agrião, puré de alho tostado e molho cremoso de porcini.
Peito de pato assado no forno com Pedro Ximénez e avelãs, gratin de batata e puré de cenoura e cherovia. Era muito bom, bem confecionado, quantidade mais que suficiente e reconfortante.

Bolo de chocolate negro sem farinha com parfait de pistachio
“Hangop” (iogurte que fica a escorrer num pano até ficar sem o soro, portanto bastante espesso) de iogurte e baunilha com morangos, laranja, mel e creme de açafrão
Brioche e pudim de pão com tâmaras e molho de caramelo bêbedo... juntando os 2 jarrinhos, fazia uma combinação muito agradável e um bocadinho alcoólico.
Não sobrou nada de nenhum dos pratos!
O serviço foi impressionante de simpático e dedicado, com etiqueta e profissionalismo, sem muita espera e sempre um sorriso. Que raro nesta terra, muito bem-vindo!

1 Comments:

At 2:35 da tarde, Anonymous bernasrsousa@gmail.com said...

Bom aspecto.

 

Enviar um comentário

<< Home