quinta-feira, março 22, 2018

Valle de Bravo

Depois das borboletas seguimos para Valle de Bravo, destino de fds dos residentes mais endinheirados da cdmx, com um lago grande onde se pode ter um barquito e dar um passeio.
Giro ter as ruas decoradas com bandeirinhas coloridas, de papel recortado. Tudo arranjadinho e catita, letreiros dos bancos e casas comerciaias sempre em madeira. Espreitámos a igreja de S. Francisco de Assis e fomos ao mercado de artesanato local, com mais artigos em madeira e sempre muita cor presente.
E como eles adoram comer doces e “porcarias”... sempre muita venda ambulante de tudo, mas doçarias... com côco, caramelos, rebuçados, doce de leite, batatas fritas e outros fritos coloridos, sei lá eu... sempre a petiscar mas para o lado pouco saudável.
Depois fomos “almoçar” a um restaurante (La Michoacana) com um terraço e vista bonita sob o lago. Uma cerveja Modelo, negra, mais uns totopos (que vício), umas quesadillas (de flor de abóbora). E no fim ainda arranjei espaço para partilhar a banana frita com o doce de leite de cabra... bom! E também veio um mezcal para a mesa, para provar, cheínho de álcool...