quinta-feira, setembro 14, 2017

Fortaleza de Sagres

Das aulas de geografia, Sagres = promontório! Se calhar já lá tinha ido, mas quis revisitar a fortaleza, e sabia bem desmoer de um almoço considerável em Vila do Bispo (Solar do Perceve).
A rosa-dos-ventos enorme, com 48 fiadas de pedras, 50m de diâmetro e desenterrada em 1919. A água do Mediterrâneo/ Atlântico daquela zona é muito limpa e até se viam peixes junto às rochas. Alguma artilharia do antigamente ainda em exposição.
Paisagem muito rochosa (tem um nome específico…) com fauna e flora característicos, com explicações indicadas, o farol, e montinhos de pedras, muitos e muitos… com o vento que ali passa, estranho não cair! Não tenho a certeza do significado, mas era engraçado ver. Podia ser para indicar o caminho nas serras (para os pastores) mas aqui não terá essa função... O Padrão de Sagres, seguindo o modelo dos usados pelos navegadores Portugueses no séc XV, tem uma representação do escudo de armas do Infante D. Henrique.
A guarita abrigava os sentinelas em pontos estratégicos com boa visibilidade da área circundante. A igreja da Nossa Senhora da Graça, pequenita. A distância da água impõe muito respeitinho… E a Europa começa aqui!