sexta-feira, outubro 23, 2015

Prova de chocolate e queijo

Regresso ao Chocolátl, com aquele cheirinho maravilhoso a chocolate. Desta vez estava marcada uma prova de chocolate... com queijos!? Foi também uma estreia para os donos da loja, combinação invulgar mas não totalmente descabida! Bem, a começar pelos cheesecakes de chocolate, de certeza que existe!
Um copo de prosecco para boas vindas, grupo pequeno de cerca de 10 pessoas. Começámos com o tradicional Old Amsterdam, um queijo maduro e seco, a parelhar com um chocolate preto de 67%, Vila Gracinda de São Tomé, do produtor francês Michel Cluizel.


Ora então, pegar no quadrado de chocolate, admirar a superfície lisa e brilhante, a consistência lateral, sem bolhas nem imperfeições, partir e ouvir o “estalido”, colocar na mão em concha e cheirar (começa a derreter). Provar sem mastigar, deixar derreter na boca... J depois os 2 ao mesmo tempo... não está mal, curioso!
Limpar o palato com água/prosecco, venha o seguinte.

Depois veio um chocolate estranho, que antes de a sra dizer o que era, não estava a identificar... dos “Chocolate Makers” da Polónia, o Joe é um chocolate... fumado!?? Os Polacos gostam de fumar o queijo e o chocolate! Menos sedoso, 70% com malte de whiskey (cevada). O queijo era Cornish Cheddar, do Marks & Spencer (essa meca de coisas boas) cremoso. Adoro o queijo... com o chocolate... não é que sai o fumado e entra um paladar comestível? Ainda assim estranho...  
3ª combinação, queijo camembert, hmmmm... com um Mitzi Blue Austríaco de apenas 54%, apesar de ser preto com chili “Bird’s eye” e morangos secos, com pimenta, baunilha e limão em pó. Picantinho, mas bom! Como a gordura do queijo (lacticínios) elimina o picante do chocolate, em conjunto ficava bem!

A sra não adora queijo, por isso não escondeu que ia evitar o gorgonzola, um queijo cremoso tipo azul. Do lado castanho tínhamos um Shana Wilkie Irlandês, de uma das poucas produtoras do sexo feminino no mundo do chocolate. Cacau do Amazonas no Perú com 75% de intensidade, levemente torrado e cor mais acastanhada. Bom!

Para terminar, numa altura em que já havia alguma overdose de chocolate... um stilton branco com cranberries, doce qb, com um Chocolate Tree Escocês, honeycomb de caramelo, de leite com 60%, com toques de baunilha e citrinos. Foi então mais de sobremesa, porque tanto o chocolate como o queijo eram da equipa mais doce.

Também têm livros e revistas especializadas, incluindo com receitas culinárias. A “bíblia” do chocolate impunha respeito, muitos produtores catalogados, com classificação e notas históricas. Para os verdadeiros amantes.
“chomp chomp”, isto funciona! E ainda recebemos um bombom pelo agradecimento da experiência cobaia (embora tenhamos pago a prova), um gesto simpático. 

Tínhamos 10% desconto em compras e ainda pudémos provar outros chocolates, em quantidades mínimas, mas suficientes para ter ideia. Chocolate com haggis, está tudo doido?? Com gengibre, com tudo e mais alguma coisa. A loja é uma delícia e os donos são uma simpatia. Aguardo próximos eventos... talvez não com uísque, mas sugerimos com aperitivos/licores Portugueses, porque não experimentar? Nunca provou com vinho do Porto?? Temos de mudar isso…