segunda-feira, maio 23, 2016

Visita das Sofias

Já há algum tempo que não recebia visitas e, com o nível de trabalho, não tive muito tempo de preparar, mas cumprimos o tradicional e as Sofias percorreram a cidade de alto a baixo. Com muito azar, trouxeram o Inverno e as temperaturas chegaram a 1 grau, choveu muito, granizo com frequência, vento e muito frio L
Assim que chegaram a casa, fomos ao mercado Albert Cuyp, onde não houve espaço nem manobra para dietas, foi o experimentar de coisas boas, o arenque cru logo pela manhã, muito bem recebido e repetido em dias seguintes, a stroopwaffel gigante acabada de fazer, o kibbeling acabado de fritar, poffertjes acabadas de confecionar...
No Domingo fomos a Haarlem ver as flores, que lá ficam depois do desfile anual de sábado. Achei que era mais curto que no anterior que vi em 2013, e sofrido da chuva com granizo, mas na mesma com aquele cheirinho floral e arranjos de muita preparação e cuidado, coloridos e temáticos, bonito de se ver.

Em casa fizemos jantar de queijos do mercado, cozinhámos patas de santola e conseguimos abrir ostras, com a ajuda da faca preciosa que o sr do mercado ofereceu...
A passagem pelo Red light, Begijnhof, licores, foto na soca, batatas fritas, mercado das flores, bitterballen, brindaram com Heineken na fábrica, andaram de barco...
Deram muito uso ao cartão dos museus, foi Anne Frank, World Press Photo, Rijks, Van Gogh, Stedelijk, casa do Rembrandt, museu Judaico, Sinagoga Portuguesa, igreja nova, igreja velha, casa Van Loon...
Infelizmente não deu para andar de bicicleta... foi o dia do Rei mais frio de sempre e mais estranho de vazio que até hoje vi... pena, mas mesmo assim percorremos o Vondelpark, subimos o Prinsengracht, demos um pé de dança em frente ao Tabac e passámos no Tó Zé para uns pastéis de nata, bacalhau e rissóis depois de muitos km a pé.
E, como costume, ainda havia mais museus e actividades na lista, incluindo iguarias para provar, mas nunca chega para tudo... por isso cá vos espero para a continuação!