sexta-feira, maio 13, 2016

Koblenz

Mês e meio depois da Páscoa, um tempo no comboio para escrever posts... pouco tempo livre, muito trabalho. Cá vai o que a memória lembra, com ajuda de mapas.
Alugámos carro e fomos no Sábado até Koblenz – Coblença, Alemanha, onde o rio Reno e Mosel se encontram. 
Edifícios antigos, praças catitas, muita história. A torre da praça Görres era muito trabalhada e representa a história da cidade.
Subimos o teleférico (diz que é o mais moderno do mundo) Seilbahn que permite ter uma vista espectacular da cidade e da confluência dos rios.
Lá em cima, a fortaleza Ehrenbreitstein, muito grande com edificações muito altas.
Demoramo-nos a abandonar a vista e percorremos os vários locais com informação e exposições, museus, artilharia, que contam a história da cidade e da região...
... que é famosa pelas vinhas e produtores locais, pelo que havia toda uma parte dedicada à vinicultura e dava para provar uns exemplares. Um tinto “fraquinho”, um Riesling muito muito doce e um branco que adorámos mas não conseguimos encontrar nas lojas, só mesmo da zona, o Pfalz Grauer Burgunder etc-nome-complicado.
Descemos e fomos até ao Deutsches Eck, o cantinho da junção das águas, sítio bonito para passear.
Seguimos a marginal do Reno e passámos a ver o castelo (palácio) Kurfürstliches, com jardins agradáveis.
Jantámos na cervejaria Altes, com a sorte de o sr nos deixar esperar em vez de rejeitar, sem reserva. Sempre pratos enormes, muita “chicha”, batata e jolas a sair. No Domingo de Páscoa tomámos um pequeno-almoço alargado na Hoefer, padaria/ pastelaria com óptimo aspecto.
Missa Pascal na igreja da Nossa Senhora, a que não assistimos, mas deu para ver a imagem do Santo António. Aleluia aleluia!
Os sinos eram muito muito sonoros...