quinta-feira, maio 19, 2016

Trier

Chegámos a Trier a meio da tarde de Domingo, mas ainda dava para visitar a cidade Alemã mais antiga, onde os Romanos marcaram presença e com 7 monumentos marcados como Património da Humanidade pela UNESCO.
A Porta Nigra é do fim do século II e é considerada a porta de cidade mais bem conservada do mundo antigo.
A catedral de S. Pedro estava em hora de missa, tinha um coro de dezenas e o órgão gigante estava a ser tocado, impressionante e muito bonito. A igreja da Nossa Senhora ficava logo ao lado mas não entrámos, estilo gótico, séc XIII.
As termas da Bárbara são do séc II, espaço enorme de 6 campos de futebol, e complexo com águas quentes e “canalização” para saunas e afins... e depois não se percebe porque é que andaram uns séculos na história seguinte sem tomar banho... 
A ponte Romana também é de séc II, embora os arcos sejam de 1700 e troca o passo.
O anfiteatro era mais longe, e pela foto não teria muito mais para ver. Foi local de lutas de gladiadores e animais, para cerca de 20.000 entusiastas aplaudir o espectáculo de sangue.
Passámos ao lado da basílica de Constantino (o Grande), onde tem a sala do trono do Imperador, séc IV. E das termas Romanas do Imperador, séc IV. Mais salsichas e batatas para o jantar, que comida leve não é por estas zonas...

Depois na 2f de Páscoa (feriado por estes lados), tomámos o pequeno-almoço no hotel perto de Trier, fomos até ao Luxemburgo apanhar chuva e almoçar no Lisboa II (sempre com reserva, sempre cheio, sempre bom) e atravessámos a Bélgica sem passar por Bruxelas com medo dos terroristas, sem batatas fritas nem jolas e regressámos a Amesterdão pela hora do jantar, sem grande fome porque o Lisboa II alimenta sempre muito...

1 Comments:

At 1:01 da tarde, Blogger Presépio no Canal said...

Vou gostar de ir aqui, sem dúvida.

 

Enviar um comentário

<< Home