quarta-feira, março 04, 2015

Flora Holland

A Flora Holland é a plataforma de comércio internacional de flores e plantas maior do mundo. O tamanho do armazém é só cerca de 220 campos de futebol! Cerca de 60 países contribuem para este negócio de venda de 20 000 tipos de flores e plantas que são importadas para todo o mundo.
As flores e plantas são armazenadas de acordo com as suas condições de manutenção, frio ou quente, e são leiloadas a partir das 6h da manhã, hora local. Abre para visitas às 7h e fica em Aalsmeer, por isso o melhor é encontrar alguém com carro... O parque não se paga, mas a entrada custa 6eur e não percebi bem o que fazem ao dinheiro. Há placas explicativas, não há apoio de guia, não há interação, há passeio e vistas…


Todos os dias são vendidos milhões de flores em milhares de transações muito rápidas. A Holanda é o exportador de flores e plantas mais importante do mundo. Para além de cultivar em território nacional, são importadas flores (top 5) do Quénia, Etiópia, Israel, Bélgica e Alemanha. A exportação vai maioritariamente (top 5) para a Alemanha, Grã-Bretanha, França, Itália e Rússia.
Entra-se no armazém gigante e percorre-se o corredor muito longo. Depois de espaço vazio e caixas empilhadas, vêem-se carrinhos a serem alinhados automaticamente em filas.
Há uma ponte sobre a auto-estrada, onde as flores são levadas por ganchos enormes, para serem distribuídas e transportadas em camiões do outro lado.
Depois vemos a dimensão da coisa e é impressionante, o movimento de dezenas de carrinhos que levam caixas de flores, baldes, lotes, num trânsito maluco e sem chocar… há números, há códigos, no chão e nos lotes, e todos parecem saber para onde vão e em que flores pegar.

No centro de pesquisa, avaliam o aspecto, graduação e qualidade das flores e plantas, para melhorar o seu cultivo e conservação.
O leilão de flores, ramos, caixotes com dezenas de pés, lotes, funciona de modo automático e pela internet. O preço começa num valor elevado e vai descendo, quem carregar no botão fica com a “peça” daquele valor onde parou o relógio. O ecrã tem informação da qualidade do produto, origem, tamanho, preço, quantidade de pés, caixotes… Túlipas a 15 cêntimos o pé!?
Cheira bem a flores, sem ser enjoativo. Muitas cores, beleza e delicadeza, umas são transportadas em baldes, outras em caixas, por vezes individuais.

No fim há fotos de visitas ilustres às instalações, Winston Churchill, rainha Elizabeth, rainha Beatrix, François Mitterrand… e um carrinho para a foto!        

A partir desta visita comecei a reparar que em todos os mercados e quiosques de flores se vê a proveniência das flores, pelo símbolo do Flora Holland e Aalsmeer. 

PS: os próximos posts vão demorar, o pc ficou corrompido e não tenho como tratar das fotos. Maldita tecnologia... :(