terça-feira, março 17, 2015

Mercado de Beverwijk

Já tinha ouvido falar do mercado Bazaar em Beverwijk, mas como era longe, fui adiando. De comboio e bus consegue-se lá chegar e antigamente pagava-se entrada. Mas ainda bem que não se paga agora… é de facto um mercado muito grande, com muitos pavilhões diferentes e dispersos. Mas desiludiu-me, estava a pensar num mercado como o bazar de Istambul e a maioria das bancas era tipo o mercado da esquina que vende champôs, perfumes e cosméticos; capas para telemóveis e tablets, casacos de «chunga« e ténis a condizer, roupas brilhantes para as senhoras e… de vez em quando lá se via alguma coisa interessante.
Velharias, lixo para uns, relíquias para outros, candeeiros, tapetes, coisas dos «300« ou tipo «loja dos Chineses«, um pavilhão para ouro que não espreitámos, roupa étnica para vários gostos.
Com uma mistura de culturas tão grande, dava para provar comida de países menos comuns. Embora já tenha provado comida Afegã do Mantoe, as visitas não conheciam e pedimos um prato mix. Carne grelhada no espeto e carvão, sempre muito saborosa, de frango e borrego, 2 tipos de arroz diferente, lentilhas, espinafres, molho de iogurte e umas batatas com um molho de lamber os dedos. É sempre muito saborosa!
Espreitámos a zona de mercado de frutas e legumes, tudo muito fresco e a preços acessíveis. Havia um supermercado oriental também muito grande e muita variedade de produtos a preços acessíveis. E a tentar encontrar a saída demos com uma padaria também Afegã e trouxemos um pão integral tipo «tábua« que era muito bom.

Depois tentámos encontrar os buses, conseguimos perdê-los e tivémos de caminhar para a estação, já com bastante cansaço nas pernas. Tem a sua piada para visitar mas não estará no top 10 ou 20 de coisas para sugerir às visitas… 

O pc voltou à vida, yay!