sexta-feira, agosto 08, 2014

Restaurante Rijsel

Rijsel é o nome flamengo de Lille, que serve de inspiração para este restaurante de comida Francesa.
Não foi fácil reservar, sempre cheio, mas lá conseguimos alinhar datas e disponibilidades.
A balança de tamanho industrial funciona, pesámos algumas espécies humanas J
O menu não era gigante mas tinha opções para todos os gostos, embora menos adequado a vegetarianos.
Tosta canibal, algo entre o filet americain e o bife tártaro, carne crua, sobre tosta, muito saboroso.
Sopa de peixe da Bretanha, sabor muito intenso.
Lulas fatiadas com molho aioli e pimentos grelados, agradáveis.
Cabeça de xara com molho tártaro, este não quis experimentar mas quem provou gostou.
Onglet com chalotas (hanger steak), muito mal passado como pelos vistos deve ser; muuuuito saboroso.
Franguinho, o prato mais típico da rôtisserie, muito tenro e com o sabor dos vegetais cozinhados ao mesmo tempo. Vinha com tigela com água e limão, por isso seria ok comer com as mãos, mas não foi preciso.
Batatas assadas para todos os pratos e também havia salada.
O último prato não estava no menu e por isso não sei o nome, mas era outro corte da vaca, a lembrar o entrecôte, muita gordura à volta para manter o sabor divinal da carne, mas também bastante mal passado.
Acompanhámos com vinhos diferentes, adequados a cada prato. A carta era enorme com predominância de vinhos Franceses. Infelizmente só aparecia produto nacional no vinho do Porto.
Nas sobremesas desiludiu um bocadinho pela oferta menos abundante, mas veio o creme de limão intenso, a lembrar o leite creme, com açúcar tostado e frutos do bosque. E um café gourmand cheio de mimosices doces.

O restaurante agradou a todas, o serviço é simpático e de qualidade, profissional. Muito bom!