quarta-feira, janeiro 28, 2015

Visita F&J

Janeiro nunca é o mês mais famoso para visitar, com dias pequenos, frio, possibilidade de neve e chuva quase garantida. Mas há amigos e empatias que se criam com a maior facilidade, como se já nos conhecessemos há muitos anos.
A F e o J desafiaram o Inverno e vieram fazer-me companhia enquanto descobriam a cidade. De PT deliciei-me com uma sericaia caseira, com ameixa de Elvas genuína, manteigas Mimosa, Chocapic e bolo rei!
No 1o dia fomos brindados com um sol bonito. De bike, percorremos a cidade toda. A foto das letras, o mercado com a stroopwafel gigante, o arenque, as socas pantufa, as flores, os queijos. Pontes, canais, sítios que o guia sugeria, visita aos licores.
A foto na soca gigante, mais mercados, a típica sopa de ervilhas, umas bitterballen e umas jolas. Do supermercado levaram muitas bolachas, cerveja e ainda fizémos a prova dos iogurtes (Grego, Turco, Búlgaro). Provaram comida Vietnamita, para sobremesa fomos gulosos num gelado e um crepe com Nutella. Nunca ninguém passa fome na minha companhia e há que experimentar as iguarias disponíveis…
Depois houve chuva, passámos no Begijnhof e na parte aberta do museu da cidade, lojas com saldos, visitaram a Anne Frank, enchemo-nos de burrito, quesadilla e nachos, coisas muito saudáveis, por causa dos abacates, claro… Foram descobrir a Heineken e ganhar ainda mais cervejas gratuitas, passámos no red light que numa noite de Domingo em Janeiro não estava no seu auge, mas dá para ter a ideia da «coisa»… Também se explorou um dos wc públicos, aqueles verdes, arejados, só para homens…
Depois de espreitar o museu do Van Gogh e do Rijks, compram-se bolbos de túlipas no mercado das flores (os que levei no Natal já estão plantados na Costa da Caparica) e provam-se as famosas batatas fritas. Segue-se o kibbeling, que infelizmente não era acabado de fritar mas estava aquecido e fica-se com a ideia. Mais coisas saudáveis (fritos…) para conhecer um bocadinho do Suriname, bara e telo (cassava). E um cheirinho do médio oriente com baklava.
Para desmoer, uma volta ao Vondel, assegurando que as mãos e pés ficam geladinhos na temperatura abaixo de zero…

Este fds correu às mil maravilhas e foi muito divertido! Voltem para visitar o que falta e provar mais «coisas saudáveis«!!