quarta-feira, maio 02, 2007

Metro sul do tejo

Há anos que ouvia falar no metro. Que num dia distante vai chegar à Costa da Caparica.
Começou a tornar-se realidade e até me espanta a cobertura dada pelos media.
É difícil chegar de Corroios a Cacilhas, o nó da Cova da Piedade é sempre um caos. Passavam dezenas de autocarros para Cacilhas pela paragem, sempre de seguida, muito movimentados.
As obras deram muita polémica, e ainda dão nos restantes troços. Para além dos atrasos e desvios orçamentais do costume, há muita gente a vender a casa por não querer o metro à porta. Ainda não vi o resultado mas tenho curiosidade, embora mais para o troço que passa pelo meio de Almada que vai perder a fonte na Pr. Gil Vicente. E o que passa no Pragal pelo meio de um cruzamento grande perto do comboio. Tenho dificuldade em visualizar a circulação das composições e o trânsito dos carros.
Então foi inaugurado. Tem pouca gente, pois. Quem vai para a Cova da Piedade, muito provavelmente vai para Cacilhas, e Lisboa. Se o troço fica a meio, não se vai pagar mais um passe e o autocarro continua a levar até ao destino final, no meu entender.
Choveu, e descobriram que as paragens não protegem da chuva e ficou tudo inundado. E as bilheteiras também ficam quase inoperacionais. Chove pouco, mas chove e penso ser normal pensar nesses pequenos pormenores. Mas parece que não...
E a gravação da senhora que anuncia a paragem seguinte está em "português do Brasil" como lhe chamam... MQR? Não havia uma senhora ou senhor a falar "português de Portugal" para gravar a locução? É que agora vão gravar outra vez e gastam o dobro do dinheiro! Em Londres não se ouve falar americano no metro, é compreensível. O que raio passa na cabeça dos responsáveis?
O senhor dizia que apenas cumpriu o projecto que lhe foi dado e aprovado. Pois. Mas faz sempre confusão estas coisas, pelo menos a mim!
JM

1 Comments:

At 7:52 da tarde, Blogger Pedro Morgado said...

O Metro Sul é um investimento que serve as mesmas pessoas de sempre. Capital e arredores.
A terceira região mais populosa do país continua à espera que se lembrem que ela existe.

 

Enviar um comentário

<< Home