quinta-feira, dezembro 08, 2011

Lacrosse


Debaixo da minha casa há um escritório, um rapaz costuma trabalhar até tarde e aceno quando o vejo. Fiquei curiosa quando vi o taco estranho com a rede na ponta e perguntei o que era. E pronto, uns tempos depois fui experimentar jogar Lacrosse...
Não sabia bem ao que ia e estava receosa, falou-me em jogos mistos e ele tinha um capacete e equipamento almofadado...

Juntei-me à equipa das raparigas, cujo único acessório era a protecção de borracha para os dentes... que eu não tinha, claro.
Chato foi estar um frio de rachar, com vento!

Mas é giro! Os tacos das raparigas são mais pequenos e a rede também menos funda. Pega-se na bola de borracha (pesada) como se fosse uma pá, sem tocar com as mãos, e corre-se, abanando o taco desde o nariz à orelha, e rodando também, para manter a bola, requer bastante coordenação... E apanhar a bola em movimento? Estando parada e apontando para a pessoa, até consegui, mas em corrida já não é tão simples...

Não há contacto físico, a estratégia de bloquear a jogada ou aproximação da baliza faz-se taco a taco ou abanando o dito a bloquear a progressão. Fizémos alguns exercícios, 2 a 2, 3 contra 2, marcar na baliza. É suposto conseguir-se fazer o mesmo com a mão esquerda e direita! Marcar golos sabe bem! Não éramos suficientes para um jogo a sério nem havia guarda-redes :P

Foi giro! As raparigas eram maioritariamente holandesas, muitas jogavam há bastante tempo e uma delas jogava no UK onde era um desporto só de raparigas. Não vi nada do jogo dos rapazes, só sei que é mais rápido e perigoso, são uma boladas mais fortes.

Depois do Inverno sou capaz de voltar e ver um jogo dos Lions de Amsterdam!