sexta-feira, setembro 26, 2014

Restaurante Zazas

Sem referências, a E. sugeriu o Zazas e fomos experimentar a culinária deste restaurante na Pijp.
Camarões grandes em “kataifi” com risotto de allo e coentros, espuma de côco, cenoura e gengibre. Crocante, muito saboroso, toda a combinação era uma maravilha.
Carpaccio de “contrafilé” curado de vitela, com compota de cebolas vermelhas e maçã, e creme de salva. Era adocidado e delicado, fresco.
Ravioli caseiro com abóbora menina assada no forno, queijo feta e alho torrado com espuma de salva. Notava-se que não era massa de pacote, muito agradável e cremoso.
Filetes de besugo com foie gras, risotto de cogumelos selvagens e espuma de trufas.
Peito de galinha pintada recheada de queijo crème de ervas e agrião, puré de alho tostado e molho cremoso de porcini.
Peito de pato assado no forno com Pedro Ximénez e avelãs, gratin de batata e puré de cenoura e cherovia. Era muito bom, bem confecionado, quantidade mais que suficiente e reconfortante.

Bolo de chocolate negro sem farinha com parfait de pistachio
“Hangop” (iogurte que fica a escorrer num pano até ficar sem o soro, portanto bastante espesso) de iogurte e baunilha com morangos, laranja, mel e creme de açafrão
Brioche e pudim de pão com tâmaras e molho de caramelo bêbedo... juntando os 2 jarrinhos, fazia uma combinação muito agradável e um bocadinho alcoólico.
Não sobrou nada de nenhum dos pratos!
O serviço foi impressionante de simpático e dedicado, com etiqueta e profissionalismo, sem muita espera e sempre um sorriso. Que raro nesta terra, muito bem-vindo!

quarta-feira, setembro 24, 2014

Utensílio para abacate

Depois de confirmar que o talher da salada não é comum em todas as cozinhas, descobri que o 3-em-1 para o abacate me era desconhecido, coisa Americana.
Geralmente corto com uma faca e separo as metades, dá-se uma “facada” no caroço e ele sai, e depois com uma colher tira-se o conteúdo. Corta-se aos pedaços para a salada, pisa-se com garfo e vai com açúcar e canela ou barrado no pão com sal e pimenta.

Mas este utensílio tem a vantagem de cortar bonito em fatias para servir… (Agradecimentos à minha “assistente” e amiga E. que me apresentou o novo utensílio de cozinha!) 

quinta-feira, setembro 18, 2014

Restaurante Daalder

Restaurantes com menu do chef são sempre uma surpresa.
Escolhemos a opção de 4 pratos (podia ser 3-4-5-6-7) no Daalder.
Enguia fumada, creme de salsa, de batata, de aipo, caviar de arenque. Muito agradável e fresco.
Tártaro de corvina, merengue de lima, pepino e sumo de pepino. Muito estranho de início, molho de pepino? Mas ficava bem, com o crocante do merengue (suspiro) que combinava o sabor da lima com o peixinho. Inovador!
Perca, gambas, molho de laranja e açafrão, cenoura. Muito bom, até podia ser mais peixe mas ninguém fica com fome no fim...
“Tail end de black angus” alho preto, courgette, creme de alcachofra, bimi/broccolini. Carne deliciosa, mal passada como costume, nem perguntaram se queríamos diferente.
Gelado de estragão,  cheesecake, ananás, iogurte, merengue de lima. Tudo ok menos o gelado de estragão, que estragou o o prato. Comi tudo o resto mas o gelado não tinha um sabor nada agradável...
Tem 1 vinho tuguês na carta, que alegria! Apoiei e veio um copo de branco Bucelas Prova Régia, casta Arinto. E para a carne foi um copo de tinto Lomond, Cape Agulhas da África do Sul.

Óptimo sítio para experimentar comida com requinte fora do comum!

terça-feira, setembro 16, 2014

Het Hanzehuis

A loja Hanzehuis importa produtos gourmet variados, de empresas familiares europeias, algumas fundadas há mais de 100 anos.
Produtos curiosos para descobrir, embalagens giras, preços… adequados para oferecer em ocasiões especiais.
A representar Portugal temos as conservas Tricana (1930, tenho de visitar a loja em Lisboa!) e os sabonetes Confiança (1894).
Comprei papel daArménia para perfumar a casa, tirar cheiros pela queima de tiras de papel, e chocolate preto Amatller (1797).
Os senhores eram muito simpáticos, ofereceram logo um tabuleiro para provar iguarias (escolhi a bolacha de caramelo do costume) e apresentam os produtos. Com cada um vem uma nota explicativa da marca, história da empresa… 

Nota-se dedicação dos donos e gosto pelo negócio. Um mimo para visitar!

sexta-feira, setembro 12, 2014

Restaurante Fyra

O restaurant week é uma oportunidade para descobrir novos restaurantes. Desta vez ficámos de pé atrás por ter de efectuar pré-pagamento aquando da reserva online e sem possibilidade de alterações. E tivemos de mudar o dia… pelo site não dava mas o sr do restaurante foi simpático e deixou, não estavam cheios, não houve problema.
Fomos então conhecer o Fyra, que em vez de ser o nome do comboio extinto que ligava a Holanda à Bélgica, tem o símbolo de Delta minúsculo… não percebi.

Menu surpresa de 4 pratos.
1º amuse, um macaron com cavala e pickles. A cavala estava bem presente na porção mínima que recheava o macaron. Era bom mas com um sabor muito forte.
Um tártaro com a gema do ovo cozinhada a baixa temperatura, que explorei antes de tirar a foto, ficou feio… textura engraçada, diferente. Óptimo de sabor mas a carne tinha pedaços maiores que o costume, deveria estar mais triturada? E tinha pimenta cor de rosa, muito agradável.
O creme de ervilhas frescas com menta, camarões Holandeses e crème fraîche estava muito bom, melhor que o da Apotheek. Mas esqueci de fotografar, oops!
Bife “bavette” (fraldinha, vazio – um corte bovino) com molho de trufas, puré de batata doce e legumes bem cozinhados. Delicioso, amor à 1ª garfada…
2º amuse, um sumo com frutos vermelhos e bagas goji.
Mousse de chocolate de leite com sorbet de maracujá e frutos silvestres. Muito doce e delicioso em separado, a combinação era estranha.

O sr era muito simpático e o serviço foi bom. O menu regular não parece ser muito diferente do que comemos, nem muito extenso, pelo que a voltar só se o mudarem para ser novamente surpresa! 

quarta-feira, setembro 10, 2014

Dick Bruna - Miffy

Visita ao museudo sr Hendrik Bruna, criador da nijntje, de konijntje (coelhinho), mas mais conhecido por Miffy.
Muitos desenhos, ilustrações, traços simples e coloridos, um mimo!
Até vesti a minha tshirt da Miffy para a ocasião !
O ponto alto (para as adultas) foi a loja… postais, ímans, canecas, bonecos, livros… pena não ter as pantufas para adulto que a A. queria.

A loja de Amesterdão não fica no centro, mas vale a pena pedalar até lá!

segunda-feira, setembro 08, 2014

Amsterdam City Swim 2014

Nadar nos canais? Onde há bicicletas, lixo, xixi de bêbedos e cocó de cão?
Oficialmente não são águas para nadar, mas dizem que estão limpas e fizeram um esforço extra para garantir alguma qualidade para os 2000 nadadores… Ainda assim sugerem nadar com fato apropriado, não beber água (até falam em diarreia no site oficial…), usar óculos e estar vacinado contra o tétano. 
Há 2 anos a (ainda princesa, agora rainha) Máxima nadou nos canais. E foi assim que fiquei a saber que esta “prova” existia, Amsterdam City Swim, a favor do ALS (agora mais falado pelo “ice bucket challenge”).
Contribuí em nome de um amigo que foi nadar e fui espreitar a “meta”. Não é tarefa simples, são 2014m a nadar em águas turvas, corrente do rio e sem pé para descansar.
Uma rampa, a entrega da medalha, duche, roupão e chinelos. Nadadores com balões coloridos, patinhos amarelos, peixes, flores, orelhas de coelho… cabeça de… cabra?
E os últimos 3 participantes, seguidos de dezenas de nadadores-salvadores em pranchas alinhadas, motas de água e barco. Um evento giro e único!
video
Quem sabe se no próximo ano tenho saúde, energia e doidice suficiente para me candidatar… e doadores generosos, há um mínimo para se angariar a favor da causa!

quinta-feira, setembro 04, 2014

Salsa shop

 Salsa shop abriu em Julho, a lembrar o estilo do Chipotle. Apesar de ter os ingredientes semelhantes, o sabor e a arte de enrolar o burrito não são os mesmos… 
Ainda assim, é um sítio descontraído para jantar, provar os molhos Cholula, beber um Jarrito e apreciar as placas informativas J

Deve ser giro tentar destruir a piñata de olhos vendados!

terça-feira, setembro 02, 2014

Root beer

Na comemoração do dia da independência (4 de Julho) com amigos Americanos, falaram-me da root beer. E depois encontraram no supermercado e ofereceram-me para experimentar.
A ideia é fazer o root beer float, gelado de baunilha em cima deste refrigerante sem álcool.

Parecia a butter beer do Harry Potter, doce, mas a lembrar… xarope para a tosse? O gelado fica cremoso e vai derretendo. É estranho, não necessariamente mau, mas prefiro ginger beer e o gelado à parte…