quarta-feira, junho 29, 2011

Santo António, Lisboa

Passei lá este ano, continuo a perder-me com facilidade em Alfama e arredores.

Houve sardinhas e febras, sangria e arroz doce. E farturas!

A marcha passou, arraiais em todo o lado, manjericos!


A “careca” do Santo António andava na cabeça de toda a gente, cortesia da cerveja Sagres.


Becos, ruas apertadas e íngremes, tudo cheio.


Nos largos há mais festa e bailarico.

video

Vai um pezinho de dança? Não há muito espaço… mas com jeitinho, vai!

segunda-feira, junho 27, 2011

Castelo de Marvão


Uma visita rápida ao castelo de Marvão, no Parque Natural da Serra de São Mamede, a uns escassos 5km de Espanha.

Muito bonito, acolhedor, casas arranjadas.

Espanha fica lá ao fundo!

Deste lado é Portugal! E uma cisterna com milhares de mosquitos…

CASTelo, a sombra não deixa crescer o resto das letras!

O sobe e desce de muralhas, canhões, janelinhas, é giro de percorrer e imaginar as aventuras que por lá se passaram. Se as pedras falassem…

sexta-feira, junho 24, 2011

Casamento L&A

Em pleno Alentejo, um grupo grande de emigras de vários países e continentes juntou-se para celebrar ao casamento da L e do A.

Servi de tradutora na minha mesa, mas era difícil explicar todos os ingredientes do menu, para não falar de todas as iguarias, petiscos, sobremesas e delícias dos buffets. De qualquer modo ficaram maravilhados com a comida, o sol, os preços e o país. E nós também, podemos matar saudades da nossa culinária num só dia, pena que o estômago não aguente tanta oferta e gulodice!

Viva o noivo!

Viva a noiva!

O bolo tinha uns bonecos muito giros numa bicicleta, a lembrar Amesterdão. E era verdadeiramente delicioso...

Lua de mel nas Maldivas...

quarta-feira, junho 22, 2011

Aventuras nos comboios

Para ir trabalhar, apanho o comboio de A para B, com paragem na estação do aeroporto. Andei semanas sem nunca perder o mesmo comboio na hora certa, de manhã, até ao dia em que fui mais cedo e entrei no comboio sem ver a placa. Parou no aeroporto, continuei a ler o livro.
Depois recomeçou a marcha e eu comecei a achar que estava a demorar muito até à minha estação...
Olha, o comboio não está muito cheio... E o colega do meu andar já não está na carruagem... Mau...
Onde estou? Para onde vou?... :(
Fui parar a Leiden... depois comprei bilhete de regresso e voltei à estação conhecida.

2a vez que calhou o mesmo comboio, agora já não me apanhas, saí no aeroporto e fui para a plataforma do costume, quando tenho de trocar, nem todos os comboios são directos.

Estava um comboio na plataforma, ainda olhei para a placa, que dizia a estação B e entrei. Sentei-me e abri o livro.
Ouço o sr maquinista a dizer alguma coisa, mas baixinho, não dava para perceber. Apagam-se as luzes... mas às vezes acontece e não é nada. A sra do lado sai. E eu vou sair e... fecham-se as portas. O comboio segue, sou a única lá dentro e olho para as pessoas da plataforma... Ups!
Vai andando, andando, passa na minha paragem sem parar, segue, segue... e pára no meio do nada... Sítio de descanso dos comboios...



Parou, deu para abrir a porta e sair. Mas sem plataforma, o salto é grande, as canelas sofrem!
E agora?... Bem, vou a pé. Será perigoso tocar nos carris? Isto não é o metro e às vezes atravessa-se a linha de carro e a pé em passagens de nível...
Veio uma composição e o sr abrandou, parou e abriu a porta.
Bom dia! Olhe, passou-se isto assim etc etc...
Vá suba e venha comigo que eu deixo-a sair na estação B, não é a 1a vez que acontece... Obg!
Fui na casinha do condutor! E ainda saquei uma foto rápida :P
Aquela estação é de descanso, cerca de 20mins depois os comboios retomam a marcha, se voltar a acontecer posso espersr lá dentro. Agora já sei...

segunda-feira, junho 20, 2011

Amsterdam Comedy Festival

Post atrasado...
No mês passado foi o Amsterdam Comedy Festival, uma estreia para mim, nunca tinha visto stand-up comedy ao vivo. Como se pode agradar a um público tão diverso? As piadas são internacionais?
Começámos com o Nick Helm, UK, exagerado, com tiques, às vezes assustador por causa dos gritos, mas arrancava o riso com a sua resmunguice.

Depois a Ava Vidal, também de UK, mais certinha, talvez sem tanto improviso numa parte, mas parecia ser fácil estar ali a fazer-nos rir com gosto.. E quando o público chateia e não se cala, há que saber lidar com a dificuldade e transformá-la em comédia! Esqueci-me de tirar foto, por isso aqui fica o site dela com vídeos exemplo.
A Heather Knight (USA) trouxe o robot Data, mas não era bem comédia, seria mais para um show de robótica.

O Earl Okin já tinha idade para ter juízo, mas também por isso nos cativa com a sua música e piadas muito expressivas.

Terminámos com o IE David O'Doherty e o seu mini órgão musical, a explicar a situação financeira do seu país e a pôr a plateia a rir.

Todos interagem com o público, fazem-nos cantar, gesticular, decidir o seguimento ou, no limite, subir ao palco e fazer parte do show com o artista.
Gostei muito! Ri com gosto e foi só pena não dar para estar nas outras salas em simultâneo e assistir aos outros eventos do programa.

quarta-feira, junho 01, 2011

Petiscos holandeses


Na altura dos espargos, este é um dos pratos típicos.



Para picar, as bitterballen… e a ideia era ficar a conhecer o molho oorloge, qualquer coisa como mistura de maionese, molho saté (amendoim) e cebola crua cortadinha (foi o que pedimos mas o sr trouxe cebolinho…). Diz o meu colega que é uma maravilha… confirmado também por outro colega Dutch, e até encontrei no supermercado um snack de batatas com esse sabor, Croky.



Uma mistura muito saudável! Bem, molho de batatas fritas, nunca será muito saudável!
Fiquei de provar ao vivo e o autor da ideia vai ter de comer o arenque cru… típico Dutch!

De partida para petiscos portugueses… venham os caracóis, as sardinhas, as cerejas…
E claro, vem aí o 1º casamento de 2011!